Grupo Desportivo e Cultural de Castelo de Paiva

Paixão! Arrôjo! Dedicação! O prazer de ser diferente...

Vitor Barbosa, ao classificar-se em Manteigas na terceira posição, foi o nosso melhor elemento

terça-feira, 10 de julho de 2018


A Serra da Estrela que é um bem precioso, dos melhores, que Portugal possui, permite um entendimento de várias formas, na Serra, trabalha-se arduamente, na Serra, vivem-se bons momentos de ócio, na Serra, praticam-se vários tipos de desporto.

Desde que nos iniciamos na corrida em montanha, 2004, que somos chamados a competir nesta imensidão territorial, na primavera, no verão, outono, inverno, a Serra, sempre nos reserva uma surpresa.

Desta feita atingimos o coração da Serra, Manteigas, para aí disputarmos a 20ª subida do Sameiro, ainda a saborear os títulos de Portugal de corrida em montanha, fizemos deslocar oito elementos, elementos esses que tiveram comportamento condizente com o estatuto conquistado.

Foram aproximadamente cinco centenas que se propuseram trepar, trepar a correr, desde Sameiro, até Cabeço de Azinha, e sabe-se, quando o pelotão é reduzido aumentam as exigências porque corre-se em muitos momentos a solo.

Vítor Barbosa, ao classificar-se na terceira posição, ele que é campeão de Portugal, foi o nosso melhor elemento tendo o esquadrão amarelo, ocupado o segundo lugar no pódio.



20ª Subida Vale do Sameiro (Manteigas) Resultados Completos
Geral Masculina
3º Vítor Barbosa - 3º Elite M 4º José Vieira 8º Joaquim Barbosa - 3º M40 12º Carlos Silva - 2º M50
13º Nicolau Santos - 1º M55 14º Luís Santos 15º Nuno Silva 17º Rui Rodrigues
Colectivo
2º GDCCP
Ler Mais

Amélia Vieira em seniores femininos e Artur Vieira em juvenis triunfam em S. Paio de Oleiros

quinta-feira, 5 de julho de 2018



A vila de S. Paio de Oleiros, assistiu ao 30º Grande Prémio de atletismo organizado pelo clube que tem como líder o incansável Armindo Belinha, Armindo a caminhar para a boa forma superando a maleita que o afectou.

O Grupo Desportivo, não sendo totalista deste evento, esteve em quase todos, esteve no primeiro, no tempo em que a denominação era Grande Prémio do Valado, apresentou-se disposto a fazer alguns pódios, vindo-o a conseguir através de Amélia Vieira (ela que fez aqui, anos atrás o seu baptismo competitivo) primeira classificada em seniores femininos, Sandra Teixeira, terceiro lugar senior, Artur Vieira, vencedor do escalão juvenil e Nicolau Santos, terceiro m 50. Cabendo aos outros elementos lugares relevantes dos quais sobressai a prestação de Ricardo Madeira, que de princípio ao fim esteve na decisão da corrida.



30º Grande Prémio S.Paio Oleiros Resultados Completos
Benjamins Masculinos
12º Luís Vieira 13º Cristiano Vieira
Juvenis Masculinos
1º Artur Vieira
Colectivo Jovens
12º GDCCP
Seniores Femininos
1ª Amélia Vieira 3ª Sandra Teixeira
Veteranas Femininas
6ª Susana Oliveira
Seniores Masculinos
4º Ricardo Madeira 11º Luís Santos 17º Rui Rodrigues 31º Bruno Vieira
Veteranos M40
4º Manuel Sousa
Veteranos M55
3º Nicolau Santos
Colectivo
4º GDCCP



Foto: GDCCP

Ler Mais

17º Campeonato da Europa de Corrida em Montanha, contou com o campeão e vice-campeão de Portugal, Vítor Barbosa e José Vieira

quarta-feira, 4 de julho de 2018




Disputou-se na Macedónia o 17º campeonato da Europa de Corrida em montanha.

Portugal, segundo o nosso entendimento, reúne condições de excelência para tornar-se uma potência europeia nesta vertente de atletismo.

Nós que acompanhamos o desprezo que o órgão federativo teve com o aparecimento do atletismo de estrada, sentimos o mesmo sentimento com a corrida em montanha, esse desvalorizar não permite que se motive atletas à especificidade, mais, quem tutela a modalidade não acha "graça" aos atletas, ignora os clubes, não comunica com os treinadores.

Para a Macedónia, Portugal, apresentou seis atletas, quatro seniores (um colectivo masculino) um júnior e uma júnior, estranha-se que um País libertado em 1974 tenha discriminado o género feminino. 

De Castelo de Paiva, do Grupo Desportivo, que é campeão de Portugal nos dois géneros, mereceram
a chamada à selecção Vítor Barbosa e José Vieira, tio e sobrinho, também, campeão e vice-campeão de Portugal, justificando os dois Paivenses o seu estatuto ao serem os melhores colocados na meta do seleccionado de Portugal.

O quatro Portugueses correram muito homogeneamente e não fosse o efeito abrasivo acontecido nos pés de Rui Muga, Portugal teria facilmente ocupado o top 10.


Campeonato da Europa de Corrida em Montanha - Skopje (Macedónia) [Resultados Completos]

Juniores Femininos

1ª Angela Mattevi (Itália)
2ª Anna MacFadyen (Grã Bretanha)
José Vieira
3ª Scarlet Dale (Grã Bretanha)
...
21ª Sara Monteiro (Portugal)

Juniores Masculinos

1º Gabriel Bularda (Roménia)
2º Joseph Dugdale (Grã Bretanha)
3º Giovanni Rossi (Itália)
...
41º Tiago Fonseca (Portugal)


Seniores Masculinos

1º Bernard Dematteis (Itália)
2º Cesare Maestri (Itália)
3º Martin Dematteis (Itália)
...
30º Vítor Barbosa (Portugal)
37º José Vieira (Portugal)
40º Paulo Macedo (Portugal)
43º Rui Muga (Portugal)

Colectivo Seniores Masculinos

1º Itália
2º Grã Bretanha
3º França
...
11º Portugal



Ler Mais

Castro Daire assistiu à capacidade de Artur

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Sérgio Azevedo vencedor oficial desta etapa consolida 1ª posição
Nuno Silva faz segundo lugar




Castro Daire conheceu, no seguimento do esforço que a autarquia vem fazendo na promoção de propostas desportivas e/ou culturais, uma etapa dos "Caminho Interior de Santiago".

O Grupo Desportivo, desta feita fez deslocar apenas três atletas do esquadrão amarelo, Artur Vieira, Sérgio Azevedo, Nuno Silva, foi de facto estranho de ver, para quem está habituado a constatar um grupo numeroso uma representação tão diminuida, mas, mesmo assim, cremos, ficamos bem no retrato já que colocamos a nossa matriz.

Optamos por colocar Artur Vieira (ainda juvenil) a competir com os atletas de barba rija e ele fê-lo de forma imperial não dando chances a ninguém, vencendo com tempo canhão consolidando recentes registos, Branca, campeonato distrital, Cinfães, campeonato nacional. Sérgio Azevedo, o vencedor oficial, repetiu o resultado da primeira etapa assim como Nuno Silva ao obter o segundo registo.


Foto: Municipio Castro Daire
Ler Mais

Vítor Barbosa Campeão de Portugal

terça-feira, 12 de junho de 2018

Esquadrão Amarelo, vence nos dois géneros
José Vieira Campeão Sub23
Amélia Vieira medalha de bronze no feminino
Júlia Magina medalha de bronze no escalão júnior
Artur Vieira vencedor no escalão júnior



Cinfães, assume-se como município talismã para o esquadrão amarelo.

Cinfães e as suas gentes, a sua cultura, a sua diversidade territorial, faz com que nos sintamos em casa sempre que atravessamos a ponte de Caninhas e/ ou da Bateira.

De Cinfães temos vários elementos a praticar actividade desportiva, também artística no Grupo Desportivo.

Isto tudo, fez com que estivessem reunidas as condições ideais para uma prestação digna no campeonato de Portugal de corrida em montanha pois o palco, Cinfães, merecia, exigia uma participação super.

A caravana do esquadrão amarelo saída de Castelo de Paiva, às 15h30m mal deixou a freguesia de Fornos e entrou no município de Cinfanense começou logo a ganhar, o sangue fluía lubrificando todo o organismo em especial a mente, já em pleno palco das operações e depois dos cumprimentos da praxe segue-se a concentração pré-competitiva, aquece-se, os primeiros a entrar em compita Júlia Magina e Artur Vieira, dão o mote, Artur Vieira juvenil de segundo ano (que a Federação Portuguesa de Atletismo continua a penalizar) despede-se logo no início da concorrência e abala que nem uma bala para uma vitória sem mácula, Júlia ao conseguir o terceiro lugar no pódio (Júlia que tem poucos dias de atletismo tendo por isso uma margem de progressão elevadíssima) mostrou ao que íamos.

Quando, ou aquando da visualização do pelotão de onde iriam sair os campeões de Portugal no absoluto, teve-se logo a percepção da predominância do esquadrão amarelo e da sua intenção de marcar posições logo no início. O campeão de Portugal Sub23 José Vieira, assumiu o comando esticando de imediato a "corda" que ninguém pensasse impor tácticas teriam que "dançar" ao ritmo dos de Paiva, Vítor Barbosa e Rui Muga este estranhando o lançamento da prova esforçavam-se para não ficarem precocemente fora da discussão do título, título que viria a sorrir a Vítor Barbosa que a escassos metros da meta e depois de ultrapassado Muga, passou também o sobrinho e pupilo arrebatando um título justíssimo deixando a José o ensejo de dois títulos o de vice campeão e o de sub23.

No género feminino e reconhecendo que a ex atleta do Grupo Desportivo Rosa Madureira, é difícil de bater, Amélia Vieira espreitava, legitimamente, a medalha de prata, está bem a atleta paivense que trabalhou, trabalha muito bem para alcançar aquilo a que se propõe, não deu ficou com a de bronze, mas com Susana Oliveira e Sandra Teixeira, conquistaram o ouro colectivo feito que igualado pelo título colectivo no masculino evidenciou a grande competência daqueles que partiram de Castelo de Paiva satisfeitos por irem até Cinfães e que voltaram a Castelo de Paiva super contentes por terem estado em Cinfães.







Campeonato Nacional Corrida em Montanha (Cinfães) Resultados Completos
Juniores Femininos
3ª Júlia Magina
Seniores Femininas
3ª Amélia Vieira 11ª Susana Oliveira 20ª Sandra Teixeira
Colectivo Feminino
1ª GDCCP
Seniores Masculinos
1º Vítor Barbosa 2º José Vieira - Campeão Sub23 12º Joaquim Barbosa 23º Manuel Sousa
25º Mário Pinto 26º Ricardo Madeira 27º Bruno Vieira 29º Nicolau Santos
33º Carlos Silva 35º Diogo Teixeira 36º Rui Rodrigues 37º Luís Santos
39º Nuno Silva 42º Pedro Carvalho 46º Vítor Pinheiro 47º Fernando Ramos
52º Pedro Vieira
Colectivo
1º GDCCP


Pódio Individual Feminino
Pódio Individual Masculino
Pódio Sub23 Masculino
Pódio Colectivo Feminino
Pódio Colectivo Masculino



Fotos: GDCCP
Ler Mais

Esquadrão Amarelo vence 4ª etapa da Taça de Portugal

terça-feira, 22 de maio de 2018




A corrida em montanha tem a si associada uma característica que lhe confere predicados vários, o mais evidente é o correr-se na natureza, privilegiando-se os trilhos em terra e que os obstáculos possam ser vencidos em corrida contínua.

A quarta jornada da Taça de Portugal que a Federação Portuguesa de Atletismo e a Associação de Atletismo do Porto oficializaram para a vila de Rio de Moinhos no município de Penafiel não mereceu o cuidado que é exigível a entidades com responsabilidades como são as FPA/AAP, com distâncias mal aferidas e excessiva calçada, salvando-se um pequeno trilho.

O esquadrão amarelo apresentou-se em Rio de Moinhos para fazer uma corrida em montanha com distância de 10000 metros e pese ter logo constatado que tinha pouco de montanha e que a distância nem aos 8000 metros chegava, ajustou a metodologia na, conseguida, tentativa de evitar percalços competitivos.

A vitória colectiva nesta jornada, mesmo levando em linha de conta a má vontade da FPA que nos privou já de 21 pontos, deu-nos mais sete pontos de vantagem fazendo com que cheguemos à última jornada com uma pequena vantagem pontual.



4ª Jornada Taça Portugal Corrida Montanha (Rio Moinhos) Resultados Completos
Juniores Femininos
2ª Júlia Magina
Seniores Femininos
2ª Amélia Vieira 5ª Susana Oliveira 7ª Sandra Teixeira 9ª Sara Cunha
Seniores Masculinos
3º José Vieira 4º Vítor Barbosa 11º Mário Pinto 13º Luís Santos
15º Diogo Teixeira 18º Pedro Vieira
Veteranos Masculinos
2º Joaquim Barbosa 6º Nicolau Santos 8º Nuno Silva 10º Rui Rodrigues
15º Fernando Ramos 17º Paulo Paiva




Foto: GDCCP
Ler Mais