logo-gdccp

Grupo Desportivo e Cultural de Castelo de Paiva

Paixão! Arrojo! Dedicação! O prazer de ser diferente...

José Vieira traz para Castelo de Paiva título Sub23

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Artur Vieira, conquista a prata nos juniores
Equipa feminina volta ao pódio conquista o bronze, afirmando-se
Vítor Barbosa, vê colocarem-lhe no peito a medalha de bronze 


Ano perfeito do/ para o cross de Aveiro.

Em Castelo de Paiva, para o cross curto o palco apresentou-se rápido, seco, tendo os concorrentes e acompanhantes sido presenteados por um dia, apesar de frio, com o sol a brilhar.

Em Vale de Cambra, para o longo o cross teve as condições que os especialistas desejam, percurso pesado, lama a rodos, equilíbrio dificultado quase sendo necessário aplicar uma mola nos sapatos de competição de forma a proporcionar uma melhor saída daquele constante atolar.

O "Vale Mágico" teve toda a magia que os inventores do cross, essas corridas de inverno em terrenos pouco preparados, desejaram, foi, pois, apesar de não haver público, com o espírito preparado que surgiram as ambicionadas corridas, aquelas aonde os especialistas se encantam, primeiro as damas, sem história para as primeiras individuais e primeira equipa, mas de grande luta para os lugares seguintes, três equipas desejavam o lugar seguinte às de Águeda, Grupo Desportivo, Jobra e Clark, as marcações eram evidentes, os pontos a ser conquistados no "Vale Mágico" eram caros em suor, no fim a Jobra sai com o segundo lugar com escassos cinco pontos de vantagem das meninas de Castelo de Paiva, tendo estas deixado fora do pódio as suas conterrâneas da Clark por um ponto, foi fantástica esta luta colectiva.

Ainda não tinham completado a prova as últimas classificadas e já na pista, em ritmos fortes se viram duas camisolas amarelas, suicídio, ouço, penso, não, e não porque era isto que queríamos, teríamos que ser nós a definir a estratégia se em Castelo de Paiva, ficamos a um ponto do pódio, em Vale de Cambra, havia que arriscar, quem antes tinha vaticinado o suicídio, rectificou, o esquadrão amarelo trás a lição estudada, Filipe Ferreira, tinha beneficiado da "sapatada" dos de Paiva, e foi, galgando na frente, Paulo Gomes, usou a experiência e foi-se agigantando para ser segundo, atrás destes o jovem sub23 José Vieira ia garantindo, folgadamente, a entrada das cores do esquadrão amarelo no pódio, atrás de si vinha o seu tio Vítor Barbosa, desportivamente o jovem que tinha garantido o título de campeão sub23 estendeu a passadeira vermelha ao seu tio/ treinador prendando-o com a possibilidade da conquista da medalha de bronze, o que viria a suceder.

No colectivo as contas eram difíceis de fazer-se na pista, se nos quatro atletas primeiros atletas o esquadrão amarelo tinha colocado dois atletas, começou a olhar para trás... no fim contas feitas a vitória pendeu para o Guilhovai tendo sido chamados para o segundo lugar os de Vale de Cambra, cabendo a honra do terceiro lugar aos de Águeda ficado os de Castelo de Paiva, na quarta posição a lamentar-se de igual desfecho da vertente curta em que um ponto nos inibe de subir ao pódio no cross distrital.

Campeonato Distrital Corta-Mato Longo (Vale de Cambra) - 10/02/2019 Resultados Completos IND | COLECT
Juniores Masculinos
2º Artur Vieira
Absolutos Femininos
11ª Amélia Vieira 17ª Sara Cunha 22ª Sandra Teixeira 31ª Susana Oliveira
Colectivo Femininos
3º GDCCP
Absolutos Masculinos
3º Vítor Barbosa 4º José Vieira - Campeão Sub23 24º Bruno Vieira 33º Mario Pinto
39º Manuel Sousa 41º Luís Santos 46º Rui Rodrigues 65º Nicolau Santos
66º Diogo Teixeira 76º Carlos Silva 83º Nuno Silva
Colectivo Masculinos
4º GDCCP


Foto: GDCCP

Sem comentários: